Áreas

23/03/2018 - 10:30

A Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa) desenvolveu um sistema que deve ajudar tanto o cidadão quanto a Polícia Civil (PC) na recuperação e devolução de celulares furtados/roubados. É o Alerta Celular, que poderá ser acessado por qualquer cidadão do Estado.

No sistema, o cidadão fará um cadastro com os dados pessoais dele e do seu celular, com: número de série, IMEI (International Mobile Equipment Identity), operadora atual, as informações básicas sobre o celular. A partir deste cadastro, a PC terá uma base de dados com o status daquele celular, com informações como se o aparelho está sem restrição, se foi furtado ou extraviado de alguma forma. O Alerta Celular é fruto da parceria da ATI do Governo de Pernambuco e a PRODEPA através da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação – ABEP-TIC. O Governo de Pernambuco já possui a ferramenta “Alerta Celular” em funcionamento há 1 ano e a PRODEPA desenvolveu a sua própria solução baseada no sistema desenvolvido por eles.

De acordo com Hitoshi Seki, assessor da Prodepa e responsável pelo sistema, mesmo recuperando uma série de celulares roubados, a polícia não tem como identificar o dono, pois não tem como chegar pelo IMEI em quem é o proprietário daquele aparelho de maneira fácil. "Através do Alerta Celular vamos fazer com que isso se torne realidade. A polícia captura um dispositivo roubado e pelo IMEI ela identifica quem são os possíveis donos daquele aparelho, pois as informações estarão no sistema", afirma.

Uma segunda versão já está sendo pensada, e terá uma integração maior com o SISP 2.0 (Sistema Integrado de Informações de Segurança Pública - um conjunto de módulos integrados que permitem registrar, organizar e distribuir informações). A solução é integrada entre Polícia Civil, Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Superintendência do Sistema Penal (Susipe) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran), além do Ministério Público e Tribunal de Justiça do Estado (TJE/PA).

Hitoshi explica como vai funcionar. "O cidadão acessa o site www.alertacelular.pa.gov.br, inicia o cadastro com os seus dados pessoais e depois faz o cadastro de todos os seus dispositivos, é bem simples e o sistema dá todas as instruções necessárias. Em casos de furto/roubo, o cidadão entra no sistema e informa que o dispositivo entrou em estado de alerta, depois vai a uma delegacia registrar o Boletim de ocorrência (BO), o fiscal responsável irá realizar uma pesquisa automática na base de dados do Alerta Celular confirmando as informações para alimentar a base de dados do SISP 2 e concluir o processo”.

A princípio, o cadastro depende do cidadão. O acesso ao sistema será pela internet, no site www.alertacelular.pa.gov.br o cidadão fará o cadastro do seu celular. Em breve, a PRODEPA lançará um aplicativo que concentra os serviços online disponibilizados pelo Estado. Dentre eles, estará a consulta do IMEI. Se o cidadão for comprar um celular de uma pessoa, por exemplo, e não sabe a procedência desse celular, ele pode pesquisar o IMEI neste serviço e verificar se foi roubado ou não. O mesmo acontece com o policial que apreende um suspeito de furtar um celular, ele vai consultar o IMEI daquele aparelho e se estiver em alerta ele vai saber que o celular é roubado.