Áreas

03/06/2019 - 14:00

 

A criação de um novo Data Center do Governo do Estado do Pará foi o foco principal de uma palestra realizada a manhã desta segunda-feira (3), no auditório da Prodepa. Estiveram presentes funcionários da empresa e convidados de órgãos do Estado como Detran, Secretaria da Fazenda (Sefa) e outros que fazem uso do atual serviço de Data Center.

O presidente da Prodepa, Marcos Brandão da Costa, explicou que o objetivo do encontro foi abrir a discussão com todos os órgãos de governo interessados, para debater e tirar dúvidas sobre as necessidades atuais e futuras para a construção de um novo Data Center para atender as demandas do Estado.

"Estamos a algum tempo com as equipes da nossa área técnica, tanto da Diretoria de Projetos Especiais-DPE; quanto a da Tecnologia e Comunicação - DTC, estudando soluções, como a que está sendo apresentada a todos agora" informou Brandão.

A apresentação de hoje foi de uma empresa de soluções de infraestrutura digital, especializada em planejamento e execução de projetos de Data Center, com ampla experiência no mercado. Dentre as experiências anteriores apresentadas estão serviços prestados para a Prodesp, Prodest, Prodemge e o mais próximo do projeto apresentado para a Prodepa está o case implementado na Celepar.

A empresa se baseou nas informações e demandas apresentadas pela Prodepa para formular o projeto inicial apresentado hoje. Dentre os aspectos principais levados em consideração está o que há de melhor no mercado em termos de tecnologia para garantia de segurança, energia, monitoramento, conectividade e alta disponibilidade do Data Center, visando obter a certificação TIER III junto ao Uptime Institute.

 

Certificação

 

A Certificação TIER é uma certificação usada para mensurar o nível da infraestrutura de um local destinado ao funcionamento de um Centro de Processamento de Dados (CPD). O Uptime Institute Professional Services é o único fornecedor de consulta e Certificações para o Sistema de Classificação TIER.

As classificações TIER foram criadas para descrever, de modo consistente, o nível de exigência requerida de infraestrutura local destinada a manter as operações de um centro de processamento dados (CPD).

Felipe Ramires, um dos responsáveis pelo projeto e apresentação detalhou as premissas adotadas na concepção do projeto prevendo a viabilidade técnica e financeira para execução visando baixo custo e alta qualidade, bem como a garantia de receber as certificações existentes na área para validação das normas técnicas de segurança e desempenho aplicadas no projeto.

"Nosso objetivo foi demonstrar que o Data Center é o ambiente além de processamento. É um ambiente que precisa de segurança e precisa estar disponível, ter uma alta capilaridade de redes e tudo isso monitorado e com a sua devida segurança" afirma Felipe.

Um dos representantes da Secretária da Fazenda (Sefa), Wagner Capelli, afirmou que a palestra foi muito importante para toda a máquina pública do Estado. “A modernização do Data Center é estratégica porque converge as ações das secretarias de estado, visando a integração da tecnologia, tanto pela economia quanto pela gestão das ações de estado para atender os contribuintes e a sociedade com a modernização dos serviços e da transparência da informação pública” disse Wagner.